Reportagem da Gaudium Press – Santa Paulina

Artista sacra fala sobre o convite para a recriação do busto em 3D de Santa Paulina

Loading
  
Artista sacra fala sobre o convite para a recriação do busto em 3D de Santa Paulina
 Sinop – Mato Grosso (Segunda-feira, 20-06-2016, Gaudium Press) A Arte Sacra é considerada toda a produção que tem qualificação destinada ao culto religioso, composta por uma série de características necessárias, entre elas, o aspecto sentimental no sentido religioso, normalmente emitido pelas pessoas e católicos fervorosos que expressam sua alegria ao ver uma obra artística sacra.
Gaudium Press.JPG
Mari Bueno, especialista em arte sacra que realizou a montagem e apresentação do busto em 3D de Santa Paulina | Foto: arquivo pessoal

No geral, a arte sacra possui como destino a liturgia, se ordenando a fomentar a vida litúrgica nos fiéis. Sendo assim, não apenas deve conduzir a uma atitude religiosa genérica, mas também tem a finalidade de desencadear a atitude religiosa exigida pela Liturgia no público para o culto divino.

No caso do artista, existe a necessidade de se manter vitalmente penetrado na religiosidade geral, e ao mesmo tempo, na religiosidade litúrgica, para que desta forma possa produzir uma obra de autenticidade sacra, representando em seus trabalhos as verdades da Fé católica.

Gaudium Press.jpgRecentemente, um dos casos que mais chamou a atenção no noticiário católico foi o de Mari Bueno, especialista em arte sacra que realizou a montagem e apresentação do busto em 3D de Madre Paulina do Coração Agonizante de Jesus, conhecida popularmente como Santa Paulina. A convite dos coordenadores do projeto, ela ficou a cargo da pintura sobre a impressão do rosto da religiosa tirolesa.

A obra em homenagem a Fundadora das Filhas da Imaculada Conceição contou ainda com a participação do hagiólogo (especialista em santos) Dr. José Luís Lira e do 3D designer Cicero Moraes, que reconstruiu digitalmente a face e articulou a impressão 3D junto ao Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer, de Campinas, em São Paulo.

Residentes em Sinop, no Mato Grosso, região a qual se inicia a floresta amazônica, a artista, em contato com a reportagem da Gaudium Press, comentou sobre o convite para a recriação do busto de Santa Paulina.

“A princípio houve um contato entre o designer Cícero Moraes e o Dr. José Luiz Lira com as Irmãzinhas da Imaculada Conceição para a realização do projeto. Após a confirmação que o crânio de Santa Paulina estava muito bem conservado e apto para realizar a reconstrução o trabalho foi iniciado”, disse Mari.

Após este processo, ela se encarregou de finalizar com a pintura da face da Santa canonizada em 19 de maio de 2002 pelo então Papa São João Paulo II.

Nesta etapa, Mari explicou que a pintura sobre o material da impressão 3D, muito semelhante a uma resina com alta resistência, é completamente diferente de qualquer outro material que trabalho normalmente, como os painéis em igrejas e as telas.

“Quando iniciei os trabalhos de pintura sobre este material, fiz vários testes para ver que tinta teria uma aderência e resultado melhor. Um estudo também detalhado sobre os tons de pele baseados no histórico e na pesquisa sobre a pessoa cuja face está sendo reproduzida também faz parte do processo. Eu utilizei tinta à base de óleo em mais de 5 camadas, em um período de 40 dias para chegar ao resultado final”.

O processo de reconstrução da face de Santa Paulina

Gaudium Press.JPGPor meio de uma pesquisa prévia feita pela equipe que compôs o projeto, a reconstrução do rosto de Santa Paulina foi possível graças a obtenção de dados retirados do crânio através de fotos e escaneamento.

Com esta documentação, a reconstrução da face foi realizada em um programa de computador. O resultado foi uma semelhança de mais de 95% do rosto da religiosa.

Então, o passo seguinte foi o envio das informações ao Centro de Tecnologia da Informação (CTI) Renato Archer de Campinas. “O resultado da impressão da peça é como uma escultura, completamente branca quando chega as minhas mãos e a partir daí começou minha pesquisa de cores, tintas e outros detalhes para executar a pintura e fazer com que fique o mais próximo possível da pessoa pesquisada”, afirmou Mari.

Contudo, antes mesmo de ser apresentada ao público, a imagem foi levada à Irmã Celia Cadorin, responsável pelo processo de canonização de Santa Paulina. Na ocasião, ela conheceu a artista sacra, e ao saber do projeto, sua reação emocionou a todos. Mari comentou que neste momento, “sem que fosse dito a ela quem era, a frase ouvida foi: é ela, a Madre Paulina, a primeira”.

Quando perguntada sobre os principais elementos que se destacam nesta reconstrução do rosto de Santa Paulina, a artista lembrou-se de um detalhe imprescindível, um pedido feito pelas Irmãzinhas da Imaculada Conceição: que a face tivesse um leve sorriso, uma vez que era assim que as irmãs que a conheceram relatam. “Dizem que era uma pessoa alegre, sempre com um sorriso no rosto. E isto foi realizado na imagem e na pintura”.

A passagem do busto em São Paulo e o uso da tecnologia em 3D

Gaudium Press.jpgA Gaudium Press havia noticiado dias atrás a passagem da escultura do rosto em 3D de Santa Paulina, em São Paulo. No último dia 7 de junho, a obra foi apresentada no Memorial de Santa Paulina, localizado na Avenida Nazaré, na região do Ipiranga, sede Geral da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, no qual ficará exposta permanentemente.

Antes, porém, no último dia 13 de dezembro, o rosto da religiosa foi mostrado na Capela Sagrada Família e Santa Paulina, em São Paulo, e depois, no dia 20 do mesmo mês, no Santuário Santa Paulina, em Nova Trento, Santa Catarina.

A técnica em 3D para a reconstrução de imagens, novidade no segmento religioso, é, sobretudo, um convite aos interessados e apreciadores da arte sacra.

Neste sentido, Mari Bueno ressaltou que esta arte desenvolvida por métodos tecnológicos será cada vez mais importante para a igreja no Brasil, “pois a ciência e a religião podem andar juntas neste caminho de valorização da história cristã e de resgate de muitos detalhes que nos levam a entender a importância da Fé e da vida cristã na construção de uma sociedade”.

Além deste, a artista de Sinop possui outros projetos significativos, como o primeiro trabalho sobre a impressão 3D da face de Santo Antônio. “Uma das faces pintadas está em Pádua, Itália e outra na Catedral de Sinop. Depois do cientista italiano Morgagni e na sequencia Santa Paulina”, relatou.

A relação com Nossa Senhora

A especialista, pós-graduada no Brasil em Arte Sacra e Espaço Litúrgico, é reconhecida pelo seu trabalho em Igrejas e Capelas na região Amazônica, com um acervo composto por 1 mil metros quadrados de pintura, vitrais e mosaicos, tendo estudado na Itália as técnicas as quais se tornaram marca registrada em suas obras.

Além disso, desde 2014, vem realizando um circuito na Europa e no Brasil com a Exposição “Maria Discípula Missionária”, apresentando a vida de Maria Santíssima como discípula e missionaria de Cristo através de 13 obras, bem como outras 18 telas que mostram como é imaginada, através da Fé, a face de Nossa Senhora em 18 países. A exposição foi criada a convite do Museu de Arte Sacra e Etnologia localizado em Fátima, Portugal.

A artista também é membro da Academia Marial de Aparecida e esteve no Congresso Mariológico, de 2 a 5 de junho, no Santuário Nacional.

Ainda na entrevista, Mari se mostrou à vontade para falar sobre seu lado religioso e sua relação íntima com Nossa Senhora. Sua devoção à Virgem Santíssima já vinha desde a infância, o que, de certa forma, influenciou em seus trabalhos no âmbito sacro.

A partir disso, o seu gosto pela arte sacra se transformou em profissão. Logo cedo, iniciou com a arte regional, com características amazônicas, pintando sobre a temática indígena, fauna e flora da região a qual reside em Mato Grosso.

O reconhecimento da artista, com o passar dos anos, foi tamanho no Estado. E então, surgiu uma de suas melhores oportunidades de mostrar seu trabalho. “No ano de 2006 veio o convite para pintar a Catedral de Sinop e a partir daí me especializei nesta área. Fiz uma pôs graduação em Arte Sacra e espaço litúrgico no Brasil e cursos na Itália de técnicas como o mosaico e iconografia”, disse.

Santa Paulina, “um exemplo de humildade e Fé”

Gaudium Press.jpgNo final desta entrevista, Mari não deixou de ressaltar a imagem de Santa Paulina, vista por ela como “um exemplo de humildade e Fé”. “Sua determinação e trabalho em favor dos mais necessitados foi seguido em vida e agora através de sua história que é passada por seus devotos. É a mensagem que os santos nos deixam de que todos nós devemos estar a caminho da santidade através de nossas ações e atitudes”.

Para ela, “ter a oportunidade de ver a face de Santa Paulina como era faz com que possamos senti-la mais próxima de nós”.

“O relato das irmãs que a conheceram pessoalmente e se emocionaram ao ver a reconstrução trouxe mais certeza da proximidade da face reconstruída com a face real de Santa Paulina. E o sorriso que está nesta nova face mostra este lado humano e de uma pessoa feliz mesmo nos momentos difíceis. Ressaltando a frase dela que diz: “Jamais desanimeis, mesmo que venham ventos contrários”, concluiu.

Por Leandro Massoni

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no linkhttp://www.gaudiumpress.org/content/79933#ixzz4C9U5z8AS 
Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.

Página 1 de 6212345...102030...Última »