Mato-grossense é premiada na Bienal de Londres

bienal

A Confederação Europeia de Críticos de Arte concedeu Menção Especial à artista plástica Mari Bueno pela participação na Bienal de Londres, realizada entre os dias 23 e 26 de janeiro no museu Chelsea Old Town Hall na Inglaterra, com a participação de 140 artistas escolhidos em 40 países. A tela premiada foi a intitulada “Pedaço de Luz”.

Por se tratar de uma Bienal realizada em Londres, cidade que respira cultura e arte, Mari Bueno considerou a premiação como a mais importante da carreira.

“Dentro do mundo artístico, participar de uma Bienal já é uma grande oportunidade, até pela quantidade de participantes e pelos critérios da Curadoria. Mas ser premiada lá é uma alegria a mais, talvez a maior da minha carreira”, afirma.

A tela premiada “Pedaços de Luz” foi pintada usando a técnica óleo sobre tela com aplicações de folha de ouro e prata. De acordo com a artista, a principal característica da tela é a manter a essência amazônica presente nas suas obras.

A temática era abstrata, mesmo assim pensei em algo novo, mas que continuasse com as características sempre presentes no meu trabalho, como os tons terrosos, aplicações e movimentos”, explica Mari.

Além da participação na Bienal, a artista expôs na Gagliardi Gallery (Londres), entre os dias 08 e 16 de fevereiro.

“A exposição na Gagliardi Gallery foi um convite para os trinta artistas premiados na exposição do Museu Chianciano no ano passado na Itália”, declarou.

Revista

Outro fator positivo da Bienal foi a participação da artista em reportagem da revista especializada Art of England antes mesmo da premiação. A revista é uma das mais conceituadas no setor de arte contemporânea e reúne artistas renomados de todo mundo.

“Foi uma grande surpresa quando vi que estava na lista dos artistas da revista, especialmente porque apenas 12 artistas expositores na Bienal de Londres foram convidados”, afirma Mari.

Mari Bueno

Mato-grossense de coração, vive em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) há 33 anos. Pinta telas com temáticas amazônicas e sacras.

Ganhou o mundo com 19 premiações em exposições no Egito, Estados Unidos, Alemanha, Suíça, Itália, Inglaterra e até no Museu do Louvre, na França, onde realizou duas exposições, em outubro de 2010 ganhou menção honrosa com o trio de telas Elementos da Amazônia e em 2011 com a tela São Francisco.

Em 2012 ganhou Menção Especial da Academia Anglo-italiana de Arte durante o Prêmio Internacional de Arte Chianciano 2012, realizado do Museu de Chianciano, em Siena, na Itália.

Serviço

As obras da artista são expostas, de forma permanente, no Atelier de Artes Mari Bueno, que fica na rua das Pitangueiras, 1258, no Centro de Sinop. A visitação é aberta e gratuita a todo público de segunda a sexta-feira em horário comercial.

Duana Centenaro/BW Comunica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *