A artista

A arte na Amazônia.

11916_488000404570402_321617715_nEm Sinop, no interior de Mato Grosso, a artista plástica Mari Bueno, busca inspiração nas características da Amazônia para retratar a cultura indígena, a fauna, a flora, o cotidiano dos moradores, os materias regionais na arte abstrata e a inculturação na Arte Sacra. As obras ultrapassaram fronteiras e chegaram à Europa, América do Norte e África.

“A inspiração vem a partir da experiência, é o que dá sentido à arte. O artista precisa viver o que expressa no seu trabalho. Minha inspiração é o que eu vivo no meu dia-a-dia”, explica.

Pensando assim, Mari Bueno desenvolveu técnicas escolhendo materiais locais para trabalhar a arte contemporânea. Prefere pintar com tinta óleo sobre tela, mas também trabalha com pigmento sobre textura (principalmente na arte sacra) e desenvolveu uma técnica para usar pó de serra que pega nos lixões de madeireiras.

A base teórica vem da uma graduação em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e de duas especializações: em Arte na Educação, pela Fasipe, e em Arte Sacra e Espaço Litúrgico-Celebrativo, pelo Instituto de Teologia de Santa Catarina. Além de cursos realizados na Europa como de desenho, pintura, mosaico e iconografia.


Começo

Mari Bueno chegou a Sinop, município que geograficamente está no portal de entrada da Amazônia e que economicamente depende do agronegócio, há 32 anos. Conta que desde a infância vivenciou os cheiros, as formas, as paisagens da região e os costumes dos povos. É dessa vivência que ela tira a inspiração para suas obras.

A pintura surgiu na vida de Mari Bueno como necessidade de externar o que imaginava e sonhava na adolescência. O exemplo vinha de casa com a mãe artesã.

Na faculdade de Letras, em 1992, começou fazer as primeiras exposições, de forma amadora. A profissionalização veio com a necessidade de se dedicar exclusivamente à arte.

“Vários acontecimentos me levaram para a arte. Comecei com um pequeno ateliê, com exposições na minha cidade e região e depois vieram os convites para exposições em outros estados e países.”, explica.


Arte Sacra

O talento reconhecido fora do Brasil também foi reconhecido em “casa”. Atendendo ao convite do padre João Salarini e do bispo dom Gentil De Lazari, em 2006 Mari Bueno assumiu o compromisso de pintar o espaço litúrgico da Catedral Sagrado Coração de Jesus, que é construída em Sinop.

Apesar de o ambiente católico também fazer parte da vivência da artista, Mari Bueno buscou uma pós-graduação em arte sacra para compor o ambiente da “Catedral da Amazônia”, que busca valorizar a região que ela representa.

“Nada é inventado. Tudo é criado a partir de muito estudo e se baseando nas normativas da igreja e na sagrada escritura. Buscando na história da igreja e na arte cristã primitiva a inspiração para que a arte sacra atinja seu verdadeiro sentido. Pois o objetivo da arte sacra não é decorativo, mas sim estar a serviço da liturgia dentro do espaço sagrado, e auxiliar na oração e catequização. Procurando com isto, por meio da simplicidade, o belo, e fazendo seu papel de transcender, levar além da imagem e auxiliar na oração e no encontro com o Sagrado”, explica.

Além das fundamentações litúrgicas, Mari Bueno conseguiu manter o traço característico da Amazônia e fez o que na arte sacra é chamado de inculturação, isto é, usou elementos regionais, da cultura local na arte dentro da Catedral.

Os trabalhos na igreja terminam em agosto e os recursos foram conseguidos junto ao Ministério da Cultura (MINC) por meio da Lei Rouanet.

Além da Catedral, já fez reforma do espaço litúrgico e pintura sacra na paróquia São Camilo e o painel da capela do hospital Santo Antônio, ambos em Sinop, e a paróquia Nossa Senhora da Rosa Mística em Lucas do Rio Verde (MT). Também fez o desenho do espaço litúrgico da igreja de Nova Ubiratã (MT), e segue com outros projetos.

As obras da artista são expostas, de forma permanente, em seu Atelie, localizado na Rua das Pitangueiras, 1258, no Centro de Sinop, MT, Brasil. A visitação é aberta e gratuita a todo público de segunda a sábado em horário comercial.


Exposições

1998Exposição Coletiva V Salão de Arte Sacra – Cuiabá – MT- Brasil.

1999Conferência Distrital do Rotary – Barra do Garça-MT – Brasil.

2000Exposição Coletiva Pintores Virada do Século – Cuiabá-MT– Brasil.

2001Exposição Coletiva Pintores Virada do Século – Cuiabá–MT– Brasil.

2002Exposição Internacional de Pintura da Academia Nacional de Artes – Poços de Caldas –MG– Brasil.

Exposição individual retratos de interior – SESC Arsenal – Cuiabá MT– Brasil.

XXI – Salão Jovem Arte Mato Grossense – Cuiabá- MT– Brasil.

I MAB – Retratos de Sinop – Sinop-MT– Brasil.

2003II MAB – Expressões – Sinop-MT– Brasil.

Competição Internacional de Arte – ANAP – Poços de Caldas-MG– Brasil.

2004III MAB – Imperceptível – Sinop-MT– Brasil.

Exposição Individual Coloquial de Estudos Lingüísticos e Literárias – UNEMAT – Sinop-MT– Brasil.

Competição Internacional de ARTE – ANAP – Viena

Salão Internacional da ANAP – Poços de Caldas-MT– Brasil.

Exposição de Artes – Casa da Cultura – Sinop-MT– Brasil.

Exposição Individual – Casa da Cultura – Sinop-MT– Brasil.

2005 –  International Art Competition NAFA – Viena

2007Exposição da Anap – Canning House – Londres- Inglaterra

2008Exposição  O Desfitar – Sesc Arsenal – Cuiabá-MT– Brasil.

Exposiçao O Desfitar – Sinop-MT– Brasil.

2009Artexpo international – Nova Iorque – EUA

2010Exposição de Arte Brasileira – Nova Iorque – EUA – Academia Nacional de Arte.

2013Exposição Coletiva na Gagliardi Gallery – Londres – Inglaterra

Bienal de Chianciano – Siena – Itália.

2014Exposição Coletiva – Percursos – 40 anos do MACP – Cuiabá – MT

2014Exposição Individual – Maria Discípula Missinária – MASE – Museu de Arte Sacra e Etnologia – Fátima – Portugal

2014 Exposição Individual – Passos de Maria – Museu da Misericórdia – Viseu – Portugal

2015 – Bienal de Londres 2015 – Londres – Inglaterra

2015 – Exposição Coletiva – Maria na Arte – Santuário Nacional de Aparecida – São paulo

2015 – Exposição Individual – Maria Discípula Missinária – Galeria de Arte Mari Bueno – Sinop – MT

2016 – Exposição Individual – Maria Discípula Missinária – Museu de Arte Sacra – Cuiabá – MT

Acervos Públicos

– Museu da UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso ) Campus da cidade de Cáceres

– Museu de Arte Sacra e Etnologia – Fátima – Portugal

– Museu da Misericórdia – Viseu – Portugal

– Museu de Arte e Cultura Popular – MACP – Cuiabá – MT

– Prefeitura Municipal de Sinop

– Câmara Municipal de Sinop

– SESC Arsenal de Cuiabá – MT

– Hospital Santo Antônio de Sinop – MT

– Catedral Sagrado Coração de Jesus, Sinop – MT

– UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso ) Campus da cidade de Sinop

– Igreja Nossa Senhora da Rosa Mística – Lucas do Rio Verde – MT

– Igreja São Mateus – Sorriso – MT

HOMENAGENS

2002- Troféu Marco Geodésico da América do Sul – Cuiabá-MT

2003 – Título de Cidadã Mato-grossense – Assembléia
Legislativa do Estado de Mato Grosso.

2003 – Moção de Aplausos – Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso

2004 – Dia Internacional da Mulher Câmara Municipal de Sinop-MT

2005 – Comenda Colonizador Enio Pepino – Sinop-MT.

2012 – Moção de Aplauso –Exposição Chianciano – Italia -Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

2012 – Moção de Aplauso –Bienal de Londres- Inglaterra -Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

2015 – Moção de Aplauso –Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Premiações

Com o trabalho profissional vieram os primeiros convites para salões. De uma vez, recebeu convite para expor no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Enviou as telas para a Índia, Mato Grosso e Beija-Flor. As três foram premiadas pela Sociedade Brasileira de Belas Artes, em 2002.

Realizou exposições e foi premiada também em outros países, sendo 19 premiações no exterior: Itália, França, Alemanha, Suiça, Inglaterra, EUA, Portugal e Egito. Tendo participado também de três exposições no Museu do Louvre em Paris, na França, onde ganhou menção honrosa por suas obras. Em 2012 foi convidada para uma exposição no Museu de Arte em Siena, na Itália onde era a única brasileira entre 140 artistas de 40 países. No ano de 2013 participou de duas Bienais na Europa, a Bienal de Londres, onde ganhou menção especial por sua participação e a Bienal de Siena na Itália.

1999Menção Honrosa – Salão 500 anos do Brasil – TV Globo e Associação Cuiabana de Belas Artes. Cuiabá-MT- Brasil.

2000Melhor Obra Juri popular  – V Salão Livre de Artes  Plásticas “Tom Jobim”  – São Paulo-SP-Brasil.

Menção  Honrosa – V Salão Livre de Artes  Plásticas “Tom Jobim”  – São Paulo-SP-Brasil.

Medalha de Ouro – X Salão  de Artes Plásticas “Comendador Bernado Saturnino da Veiga Sociedade Brasileira de Belas Artes. São Lourenço – MG- Brasil.

Medalha  de Bronze – 36º Salão Feminino do Rio de Janeiro-  Sociedade Brasileira de Belas Artes. Rio de Janeiro – RJ- Brasil.

Menção HonrosaXXIV Salão da Primavera  do Rio de Janeiro –  Sociedade Brasileira de Belas Artes. Rio de Janeiro – RJ-Brasil.

2002 –  Medalha de Ouro –  INDEX CAIRO – Cairo – Egito.

2º Lugar Juri Popular –  21º Salão Jovem Arte Mato-Grossense  Cuiabá – MT.

Título de Membro  –  Academia Nacional de Artes Plásticas- Brasil.

2003 Medalha de Ouro –  EUROPEART – Genebra – Suíça.

Moção de Aplausos – Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso. Brasil.

Medalha  de Bronze – XIX Salão José Maria Almeida –  Sociedade Brasileira de Belas Artes. Brasil.

Medalha de Ouro – Centro Cultural de Gutersloh – Alemanha

Título de Cidadã  Matogrossense -Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso – Brasil.

2004 –   2º Lugar – 3º Bienal  Arte Moderna  Mato Grosso. Brasil.

2005Menção Honrosa: Ano do Brasil na França – Galeria Artitude. Paris – França. 

2006 Menção Honrosa – : Premio ANAP – Academia Brasileira de Belas Artes, Itália – Roma.

2007Menção Honrosa  – Canning House – Londres – Inglaterra.

2009Menção Honrosa  – Salão Internacional de Arte – ANAP – Brasil 

2010Menção Honrosa  – Salão Internacional de Arte – Academia Nacional Arte – ANAP – Brasil    

2010 Menção Honrosa  – Exposição Brasileira Museu Louvre – Paris – França                                   

Menção Honrosa  – Salão Internacional de Arte – Academia Nacional Arte – ANAP – Brasil

2011Menção Honrosa  – Exposição Brasileira Museu Louvre – Paris – França    

2012Menção Especial  – Academia Anglo-Italiana de Arte – Museu Chianciano – Siena, Itália.     

2013 –  Menção Especial  – Bienal de Londres – Inglaterra.   

Hour Concour – Exposição Coletiva Carroussel do Louvre – França.                                                 

 Outros trabalhos

– Prêmio Mérito Logista CDL, Sinop -MT

– Capa e ilustração do álbum do Grupo Vocal ” Contraponto “

– Capa e ilustração do livro de poemas ” Águas de encantação ” de Marli Walker, Editora UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso )

– Capa e ilustração do livro ” Educação e Sócio-economia Solidária ” de Laudemir Luiz Zart e Josivaldo Constantino dos Santos – Editora UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso )

– Capa e ilustração do livro ” Sinop: Educação, memória e ambiente ” de Laudemir Luiz Zart, Edison Antonio de Souza e Paulo Alberto dos Santos Vieira, Editora UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso )

– Capa do livro ” Literatura, História ” de Luzia Oliva dos Santos – Editora UNEMAT ( Universidade do Estado de Mato Grosso )

– Capa e ilustração do DVD e livro ” Raízes da História de Sinop ” do Prof. Luiz Erardi F. Santos

– Ilustração no livro didático ” Arte: artes visuais e musicalização 5º ano ” de Ailen Rose Balog de Lima e Ellen Boger Stencel – Editora Casa Publicadora Brasileira